Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

O amor

 

 A vida vai-me tornando seca. Fria. Mais fria que o que já sou. O amor é eterno enquanto dura,mesmo que só dure um momento.

 Eu posso dizer que todo o amor que senti foi puro. Puro e curto. Até porque eu não tenho capacidade para amar mais que isto. Acho que já nem capacidade tenho para amar. Conheci alguém,apaixonei-me,senti o coração bater mais forte quando o vi e depois não sinto mais nada... Como é que se explica que de um momento para o outro tudo o que foi tão importante seja reduzido a nada... Já não sentes mais nada,o coração não bate com mais força,pensar nessa pessoa já não te mete um sorriso na cara,nem te faz suspirar saudoso. Acaba ali porque sabes que é a hora de acabar,quando ainda agora começou. Talvez seja exigente demais. Mas é assim...

 Adeus,O...


publicado por IlY às 02:54
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 9 de Novembro de 2009

Tu

 

 Tu fazes-me feliz como jamais fui...

 Tu trazes conforto ao meu coração atormentado.

 Tu iluminas-me a alma com o teu sorriso .

 Tu fazes-me sentir que tudo é perfeito ao teu lado.

 Tu conseguiste fazer com que te amasse pela tua simplicidade.

 Tu chegáste numa hora em que eu já tinha esquecido o amor e se é verdade que te amo um bocadinho,também é verdade que me custa não to poder dizer...

 Tu abriste-me as portas para um novo caminho e eu...

 Eu amo-te,O...

sinto-me:
tags:

publicado por IlY às 01:37
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

Ainda não sei...

 

 Admira-me que tenha deixado passar esta oportunidade assim...Admira-me que eu não tenha a decência de dizer o que realmente quero dizer porque tenho vergonha...É tão estúpido ser-se assim,com constantes medos de ser diferente dos outros e ao mesmo tempo poder ser igual...Ah! Não é nada disso que eu quero!!

 Mal e porcamente dormi...A pensar... Ansiosa por te ter de novo ao meu lado,quando nem sei quando é que isso vai acontecer e pelo meu jeito,provavelmente,ainda será mesmo nunca...

sinto-me:
música: Where did you sleep last night

publicado por IlY às 21:03
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 29 de Junho de 2009

...

 

 

 És como uma brisa...Suave. É engraçado como a vida dá voltas tão rápidas e tão inesperadas.

 Se calhar o mundo ouviu. Não sei dizer. Sei que encontro naquele olhar um ninho,um sítio onde me abrigar. Não sei explicar. A vida tem maneiras engraçadas de nos surpreender. Eu estou,sem dúvida,surpreendida. E aconteceu tudo tão depressa...

 

 Cansei-me de ouvir que não vale a pena procurar o amor,que ele aparece quando a gente menos espera,não vale a pena forçar. Eu achava que não estava a forçar nada. Estava apenas a forçar-me a mim mesma a andar na companhia de pessoas que não me diziam nada. Ouvir as conversas sem interesse algum,fazer de conta que me interessava,sorrir,sorrir e sorrir muito. Os homens acham que as mulheres são parvas,esquecem-se que nós fingimos tanto ou mais que eles. E para fazer disto uma coisa ainda melhor,viram as costas,fazem de conta que nunca saímos juntos e quando vêem que não se lhes vai dizer nada,voltam. Com aquelas mensagens da treta,a desculparem-se com o trabalho,com o tempo,com a falta de iniciativa da nossa parte. Eu vejo assim,se eu não disse nada foi porque também não tive muito interesse. Mas acham-se o máximo! E pior que se acharem o máximo,é acharem-se o máximo e não prestarem para nada...Ah,ah,ah! Já conheci uma dúzia assim,habituados a que andem atrás deles,a convidá-los para saír,a meterem as mãos onde quer que as deixem meter as mãos...Já longe vão os tempos em que ficávamos à espera que tomassem a iniciativa.

 E estava a dizer,que foi num destes momentos que o amor me encontrou. Ou melhor,eu meti-me com ele. Mas não estava à espera que viesse dar aqui.

 

 Agora estou aqui sentada,à espera que me telefone,a contar como é que lhe correu o dia e ouvi-lo dizer que tem saudades minhas e que me adora. E nem percebo porque é que ele é diferente. Normalmente quando os via a seguir a saír com eles,sentia-me sempre mal e nem era muito simpática com eles. A este,quando o vi no fim do dia seguinte,toda eu era sorrisos e estava verdadeiramente feliz. Adoro o carinho que me dá. Adoro as coisas parvas que me diz. Adoro o abraço forte e terno. Adoro a preocupação que tem em explicar-me porque não pode estar comigo,como se tivesse de se desculpar por ter uma vida da qual eu não faço parte. E nem quero fazer assim tão cedo.É tão bom ir assim devagarinho,sem planos para o futuro e porque haveremos de fazer planos? Afinal,nem nós sabemos o que a vida nos reserva para hoje,quanto mais para amanhã...


publicado por IlY às 15:29
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 24 de Maio de 2009

O Amor...

  

O amor...

 

 Eu gostava de um dia vir a sentir o amor incondicional de alguém. E quando digo incondicional,quero dizer um amor verdadeiro que não se deixe levar pelas más línguas, pelo ciúme, por todas as pequenas coisas que matam um amor... Eu gostava de ter um sorriso à minha espera todos os dias. Gostava de sentir o calor de um abraço sincero. Gostava de me sentir amada apenas num olhar. Gostava que o mundo parecesse um sítio melhor sempre que me segurasse a mão. Gostava de encontrar todo o carinho,amor e amizade que preciso,sem alguma vez me sentir insatisfeita ou incompreendida...

 

 É que eu já passei tanto tempo a convencer-me que tudo iria acontecer como eu queria, como eu imaginava, como eu sonhei,só porque meti na cabeça que isso é que era bom para mim.Li tantos livros da Harlequin,aqueles livros lamechas com histórias que não acontecem na vida real,que acabam sempre em bem,com um "e viveram felizes para sempre!" e quem é que na verdade vive feliz para sempre? A minha estupidez é enorme,é colossal,é desprovida de sanidade mental e de qualquer coerência. Nem sei como é que chego a esta idade e ainda sou tão ingénua,tão crédula...

 

 Eu acredito nos contos de fadas.Eu choro nas comédias românticas.Eu invejo a televisão.Eu dou comigo a suspirar por ficção.E na verdade,talvez, o que eu preciso mesmo é de um amigo,de alguém que me oiça,me responda e me aconselhe.Alguém que me compreenda porque o mundo é demasiado grande para gritar,pois posso ficar sem voz ao tentar que alguém me ouça...

 


publicado por IlY às 01:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 19 de Maio de 2009

  Não podes imaginar o quanto me sinto sozinha.Na verdade,já há muito tempo que me sinto assim. Não é de agora. Fico triste porque tudo parece correr mal. Sei que nem dou assim tanta importância mas hoje apetece-me dramatizar...

 Estou cansada desta vida de responsabilidades. Sinto a falta da minha adolescência, de todas aquelas coisas que eu fiz, dos meus amigos, da idade da estupidez. Tive de crescer demasiado rápido, gostava de ter tido, como muitos dos meus amigos tiveram, uma família normal. Uma mãe ou um pai de quem depender. Amor, carinho, atenção. Todas essas coisas que eu sinto que me faltam. Todas essas coisas que eu não sei onde ir buscar.

 Amei um homem que só me soube tratar mal e aturei-o durante tanto tempo porque ninguém me tinha dado tanta importância quanto ele deu. E fez-me tantas promessas. E eu ficava feliz por pensar que alguém poderia querer fazer uma vida a meu lado. E eu nem sou uma mulher estúpida. Mas fiquei, de certeza.  

 Não percebo porque é que não me consigo sentir feliz. Não sei como é que não fico satisfeita. Tenho alguns amigos, pessoas que gostam de mim tal e qual eu sou, com as minhas qualidades e as carradas de defeitos. Que eu sei que de vez em quando é difícil de lidar comigo. Imensos conhecidos, que me adoram porque eu sou palhaça e bem disposta e ponho toda a gente a rir. Porque sou simpática e ajudo quando é preciso e posso ajudar...Quem me conhece sabe que não sou falsa. Que se eu não tiver vontade de sorrir, não sorri-o. Que se eu não gostar de alguém, não lhe falo. E é estúpido, com tanta gente à minha volta, eu sinto-me tão só.

 

 Quando eu te conheci pareceste-me mais sincero. Apesar de eu estar habituada aos piropos e aos "quero sair contigo" e "és muito simpática e bonita",juro que não foi por aí que te julguei.Até porque, e sejamos sinceros só me convidaste para sair três vezes, as outras vezes não foste tu, foram os teus amigos. E eu tenho pena de me ter enganado na tua pessoa, porque eu gosto de ti e quero pensar que és melhor que os outros. Mas agora deixando de me armar em santinha (porque se há coisa que eu não sou mesmo é santa!),eu também não sou diferente. Eu uso os homens com quem me envolvo. Também te usei. Envolvi-me contigo para esquecer outro e saiu-me o tiro pela culatra.É bem-feito! Se fosse uma amiga minha dir-lhe-ia o mesmo.É bem-feito! Agora amanha-te! E é mesmo assim. Eu usei um atrás do outro. Nunca fui sincera com eles. Queixava-me de que ninguém queria ter uma relação comigo e eu fazia o quê? Eu fugia para não me envolver. Porque não me queria envolver. Porque não gostava de nenhum e tudo é muito mais fácil quando não metemos os sentimentos á mistura. É uma sensação de poder. De segurança. Nada me atinge. E é bem-feito...Pelos vistos, tu és tão bom nisto quanto eu. 

 Custa-me a engolir que não gostes de mim, que não me sintas rigorosamente nada. Está bem que na verdade nunca disseste que não sentes. Mas também não disseste que sentes. O que para mim vai dar ao mesmo. E eu tenho saudades tuas. Saudades do teu sorriso. Saudades da maneira como minimizas as coisas parvas que eu digo. Saudades da maneira que me olhavas. Não posso crer que não tenha sido sincero...Mas sabes que mais? Não há uma sem duas, nem duas sem três...

tags: ,

publicado por IlY às 21:49
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 16 de Maio de 2009

Nem me apercebi

 

 

 Já é de noite.Há muitos anos eu estaria na rua a esta hora. Mas estou sozinha em casa.

 

 

 Inspiro...

 

 

 É engraçado como as coisas são.Há uns tempos andavas atrás de mim, eu via como me olhavas, sabia que estavas interessado em mim e no entanto foste sempre discreto. Os teus amigos metiam-se comigo por ti. De vez em quando lá dizias alguma coisa e eu ficava na dúvida se te havia de dar atenção ou não. Já o facto de nunca me teres agarrado e fazeres-te passar por um daqueles tipos que se acham irresistíveis só porque saem à rua, fazia de ti um potencial...Amigo, namorado, não sei muito bem...

 

 

 Fazemos as maiores parvoíces quando estamos apaixonados e eu nunca fui capaz de te confessar que estava apaixonada por outra pessoa na noite em que finalmente me convidaste para tomar o pequeno-almoço contigo.Já há tantos meses que andávamos naquilo que eu não fui capaz de dizer que não. Além de que eu queria esquecer o outro.Quería castigá-lo pelo que me tinha feito. Estava muito saturada de gajos naquela altura.O meu ex que não prestava para nada a não ser para chatear. E quando me apaixono novamente, levo um balde de água fria. Claro que tu não tinhas culpa nenhuma mas levaste por tabela.

 

 

 Fomos tomar o pequeno-almoço ao pé da tua casa. Conversámos e eu adorei a nossa conversa, um pouco diferente daquela a que estava habituada, normalmente mal me apanhavam sozinha a única coisa que queriam era saltar-me em cima...Conversar contigo foi uma lufada de ar fresco,sabes?És inteligente, interessante, não falas daquelas coisas que eu considero fúteis...Fomos para tua casa, conversamos mais um pouco, disseste que tínhamos de descansar e ofereceste-me a tua cama para dormir, quando eu disse que ía embora para casa.Eu ficava no sofá, tu na tua cama e tanto ficámos naquilo que eu acabei por dizer que a tua cama era grande o suficiente para nós dois.E a gente deitou-se, primeiro tu num canto e eu no outro,.e achei tão ternurento que nem por uma única vez me tenhas tentado dar um beijo. Foi com esse pensamento que me aproximei de ti.Passáste a tua mão pelas minhas costas e ficaste a acariciar-me, só a acariciar e eu pensei que devia de estar louca, que sem saber como já estava na tua cama e a única coisa que eu queria fazer era beijar-te.

 

 

 E foi aí que tudo começou.

 

 

 Sei que tu não dormiste e eu dormi durante meia-hora.Depois separámo-nos,eu para casa, tu para o teu trabalho. Vieram as mensagens carinhosas, os "olás" e os "beijinhos".E depois nada.Acho que te respondi mal por algumas vezes e tu não estavas à espera.Fizeste-me uma pergunta indiscreta à frente de toda a gente e eu olhei para ti com muito má cara e nem te respondi.E essa foi apenas a primeira.

 

 

 Agora que já passou tanto tempo, que já nos voltámos a envolver e a separar.Agora que eu já te disse que estava apaixonada por ti e tu nem a decência tiveste de me dizer que não sentes o mesmo,é que eu percebo o que é que eu disse de mal. Que arrogante que fui.Porque é que me haveria de preocupar contigo, quando no dia seguinte tinha outro qualquer na minha cama ou estaria na cama de outro.Tanta arrogância. Eu estive tanto tempo presa numa relação infeliz que nem percebi que tu eras diferente dele e dos outros que vieram a seguir.Sei lá!Só sei que se hoje pudesse voltar atrás, teria feito as coisas de outra maneira.Teria sido paciente, teria respondido à tua pergunta mesmo à frente de todos os outros e não me tinha escondido.Infelizmente,sei que já não posso desfazer o que fiz. Talvez um dia sejas capaz de perceber as minhas acções e que me consigas compreender.Quem sabe um dia.

 

 

 Tenho a noção de que te magoei. Tenho a certeza que tu esperavas qualquer coisa de mim e eu desiludi-te.Nunca quiseste falar sobre isso e eu assim também não poderia melhorar o que quer que fosse que estivesse a fazer errado. Enfim...,hoje tenho a certeza que és uma pessoa fenomenal, que nunca na minha vida me senti tão amada quanto me senti contigo e não era só pelo sexo, porque eu gostava de estar aninhada no teu colo a ver tv,eu pedia-te atenção com olhos de cachorrinho e tu sorrias, perguntando o que é que eu queria.Saudades...Das vezes todas em que me sentei no chão da tua varanda,a fumar um cigarro,com a B. deitada ao meu lado e eu ficava a olhar para o mar.Sentia que estava no sitio certo.Principalmente quando voltava para a cama e tu abrias muito pouco os teus olhos verdes para me perguntar onde é que eu tinha ido,agarrando-me quando me deitava.Como a vida é...Sem perceber apaixonei-me por ti.

 

 

 Por mim deixaste de ir a um sitio onde já ías há tanto tempo.Sei que não me queres ver,é pena que não consigas desabafar comigo,sinto-me parva,estúpida...De qualquer forma guardo com carinho todos os momentos que passámos juntos.Claro que entretanto já fiz mais algumas asneiras mas também já me arrependi. O rapaz por quem eu estava apaixonada naquela altura, está sempre a voltar e eu sempre a ceder. Mas independentemente da paixão que eu possa ter por ele, eu sei que foi ao teu lado que eu fui feliz, mesmo feliz.

 

 Talvez um dia me perdoes e vejas que estou a ser sincera contigo.Adoro-te,C.Um beijo do tamanho do mundo.


publicado por IlY às 00:41
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 26 de Abril de 2009

Desabafo

 

 

Separei-me faz algum tempo.Entristece-me estar separada. Não me entristece estar separada dele...

 O problema é que apesar de ter sido ele quem pôs termo à relação, não me deixa em paz e sossego.Nunca me disse que quer voltar e eu também nunca lhe disse que o queria de volta. Para quê?Fomos tão infelizes juntos que só seria pôr sal na ferida.Já estou cansada de lhe pedir que siga a sua vida, que encontre a felicidade e seja feliz.Foi nos braços de outra mulher que ele quis procurar a felicidade e eu respeito isso. E ele havia de respeitar que eu também quero encontrar a minha felicidade, não? Seguiu em frente e ao mesmo tempo ficou atarracado no mesmo lugar e eu tão fartinha, tão cheia dele...Que eu gostava de deixar de me importar com ele e me importar comigo...Que ele só quer atenção, que mais pode querer?

 E eu queria aquele jeitoso de olhos verdes que foi um querido e um lindo para mim...Pelo qual me apaixonei...E tão triste que eu fico por não me dizer nada...Acho que estou condenada a não ser feliz no amor.


publicado por IlY às 01:21
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O amor

. Tu

. Ainda não sei...

. ...

. O Amor...

.

. Nem me apercebi

. Desabafo

.arquivos

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds